sexta-feira, 20 de abril de 2007

Folial

Há absolutamente tantas flores
E o rei diz para Folial
“Da rainhazinha santa tome as dores
Pois tua pessoa é o mal!”
Tu viste sua tortura!
E a morte a espreita cuja
Mão traz o sangue,vem com a loucura
Rainhazinha,estás morta! Tua veste é suja!
Dos anjos serão teus os domínios?
Rainha sem povo,tão pura
Choros e mais choros,seres divinos
Que Folial sorri e segura
Quem poderá entender esse romance?
Serão traidores do êxtase deste palácio?
E se teu amor era tão torturante
Tragédia pouca é bobagem,isto é só o prefácio
De historias encantadoras que nunca terão
O fim,a felicidade,a paz afinal
És traidor,de frio coração
Apenas um vassalo, Folial!

Um comentário:

mateus müller disse...

eu não entendei...rsrsrsrsrs
mas eh bonita ^^