domingo, 25 de março de 2007

aff,tedioo
to tc com o giovanne soh
cedo,cedo..
poesiassss novassssssssss

sangrentas insígniastu nunca me quisestessou para ti o pouco que não restanão quero todo este sentimento putrefatoum dia vai perceber como foi frio e insensato!sou para ti um átomo de estrelaa mais insignificante,a menos dignaquando irá acabar isso?quando serei sua poeta?quando trouxer em meus pulsos sangrentas insiginias??não sou um jogo para ser decifradaachas que meu esforço não é suficiente?meu único objetivo é ser amadapena que sua meta seja tão diferentenunca poderíamos concordaro que me é precioso para ti não tem valorenquanto parecias belezas exteriores e seres que possam lhe auxiliareu reparo nas palavras,nos olhos,no interiorestou parando de fantasiar,de chorar a toaouço o veludo de uma voz,como um solfejoimponentes,com olhos e presas de Leoavejo os olhos - cristalinos,vejo os lábios - formam um beijoteu sangue frio em meu coração abre uma sapalábios,olhos e mãos - estou paralizadaespero o tempo passar,milênios,eterno és!enquanto o moinho de vento joga a terra a meus pés!

Um comentário:

mateus müller disse...

oi thata!
querida, muito linda suas poesias.... mas aperta enter, pra mudar de linha....senão fika difícil de ler!

bjus